Detalhe de Conteúdo

Dom Rafael atraiu todos para Deus!

Postado por: 29/11/2017 0 Comentários 335 views

Deus chamou a si nosso irmão no episcopado, Sua Excelência Reverendíssima, Dom Rafael Llano Cifuentes, no início da noite do dia 28 de novembro de 2017, na Casa da Prelatura do Opus Dei, no Rio de Janeiro depois de uma longa enfermidade.
Dom Rafael Llano Cifuentes nasceu na cidade do México, a 18 de fevereiro de 1933. Licenciado em Direito Civil pela Universidade de Salamanca, em 1955. Doutorado em Direito pela Universidade de Salamanca, em 1956, com a tese “El caudillismo em Latino-américa”. Recebeu a ordenação sacerdotal, na Prelazia do Opus Dei, no dia 20 de dezembro de 1959. Nomeado Bispo Titular de Mades e Auxiliar da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro a 4 de abril de 1990, ordenado Bispo em 29 de junho de 1990, pelo Cardeal Eugênio de Araújo Sales. Dom Rafael escolheu como lema episcopal: “Omnia traham ad meipsum” (Atrairei todos a mim). Criador, na Coordenação da Pastoral da Juventude, dos denominados “Encontros Jovem-Rio” que acontecia a cada dois anos em união com o Papa nas Jornadas Mundiais da Juventude. Fundou o Curso de Liderança para Coordenadores que atuam ou que querem atuar nessa Pastoral. Grande presença e incentivo na Pastoral Universitária!
Dom Rafael era professor titular de Direito Matrimonial do Pontifício Instituto Superior de Direito Canônico, da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ. De 2003 a 2007 foi Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida, da CNBB. Nessa mesma época convivemos em reuniões da CNBB e pudemos trabalhar juntos em prol da Igreja do Brasil.
Nomeado Bispo da Diocese de Nova Friburgo pelo Santo Padre Papa João Paulo II em maio de 2004, tendo tomado posse no dia 20 de junho de 2004. Nomeado Bispo responsável pela Delegação Oficial do Brasil para VI Encontro Mundial do Papa com as Famílias em Maio de 2008. Eleito Membro da Academia Brasileira de Filosofia no dia 04 de setembro de 2008 para a 16ª cadeira antes ocupada por Dom Estevão Tavares Bittencourt. Empossado em 18 de março de 2009. No dia 20 de janeiro de 2010 teve a sua renúncia, como bispo diocesano de Nova Friburgo, aceita pelo Papa Bento XVI, por limite de idade, passando a ser bispo emérito da mesma diocese. Em 2007 foi eleito presidente do Regional Leste1 da CNBB, cargo que ocupou até maio de 2011.
Dom Rafael foi um exímio escritor, usando de sua inteligência privilegiada para atingir a todos os que procuram formação cristã. Entre outras publicações escreveu os seguintes livros: 274 perguntas e respostas sobre sexo e amor; Relações entre a Igreja e o Estado; As crises conjugais; A força da juventude; Sacerdotes para o Terceiro Milênio; A Alegria de Viver; Não temais, não vos preocupeis; Fortaleza; Vidas sinceras; Insegurança, medo e coragem; Otimismo; Egoísmo e amor; Grandeza de Coração; Juventude para todas as Idades; Curso de Direito Canônico; A força e a suavidade do Espírito Santo; Serenidade e paz pela oração; Deus e o sentido da Vida; Família, conflitos e realizações; Viver na Paz; Família: Fidelidade-Felicidade; Noivado e Casamento; Naturaleza jurídica de la Fictio Iuris; 85 experiências de amor; A Constância; A maturidade; Crises conjugais e os conflitos do amor; A atualização da Igreja e a Evolução Histórica, entre outros.
Dom Rafael foi um verdadeiro sinal e testemunha do Cristo Bom Pastor atualizando essa presença na Igreja e na sociedade, particularmente na promoção da família cristã e na defesa da vida da concepção até a morte natural. Dom Rafael foi um apaixonado pela família, alguém que viveu sempre com muita sabedoria, simplicidade, alegria, generosidade, próximo dos casais, dos jovens e das famílias, que consumiu a sua vida em defesa da promoção da vida matrimonial.
Ao dirigir-me ao povo de Deus da Diocese de Nova Friburgo, na pessoa do Exmo. e Revmo. Senhor Dom Edney Gouvêa Matoso, DD. Bispo Diocesano de Nova Friburgo, ao Reverendo clero, desejo exprimir-lhe e à toda a comunidade diocesana de Nova Friburgo, bem como aos familiares do saudoso bispo, particularmente a sua segunda família da Prelazia da Opus Dei, a minha profunda participação à sua dor. Penso com afeto a este caro irmão no episcopado que serviu com alegria e sapiência o evangelho e amou tanto a Igreja. Recordo com gratidão, a intensa obra pastoral por ele desenvolvida como sacerdote e como bispo auxiliar de nossa Arquidiocese e em seguida como guia solícito e sábio da Igreja Diocesana de Nova Friburgo.
Todos queremos agradecer o infatigável serviço por ele prestado à favor da formação humana e cristã de gerações inteiras, mediante o ensino e a publicação de diversas obras escritas, quando colocava a sua apreciada escrita ao serviço da Palavra de Deus.
Confio a intercessão de São Rafael e de São João Batista em acolher no céu a alma deste exímio pastor e que lhe seja reservada a coroa dos que confessaram com o seu fecundo episcopado o Evangelho da Vida.
Dom Rafael atraiu todos para Deus. «Requiem æternam dona eis Domine, et lux perpetua luceat eis».

Cardeal Orani João Tempesta – Arcebispo do Rio de Janeiro

Sobre o Autor

Marcylene Capper

Website:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Certifique-se de introduzir a informação (*) exigida onde indicado código. HTML não é permitido