Catedral & Você

21/07/2017 0 Comentários 1473 views

No dia 8 de julho de 2017, foi realizada uma grande festa na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Santa Cruz, que tem como pároco o padre Jorge Bispo, vigário episcopal...
Leia mais

21/07/2017 0 Comentários 323 views

O arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, se reuniu nesta quinta-feira, 20 de julho, com líderes do Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais (Muspe), reafirmando o compromisso...
Leia mais

19/07/2017 0 Comentários 957 views

A réplica do Cristo Redentor chegou hoje à praça do Pontal, no posto 12, Recreio dos Bandeirantes. Esse é o segundo local visitado pela imagem durante a peregrinação, que tem...
Leia mais

18/07/2017 0 Comentários 171 views

Tendo em vista as discussões e desdobramentos que envolvem a música sacra no Brasil, a Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com o apoio da...
Leia mais

18/07/2017 0 Comentários 226 views

A cidade do Rio de Janeiro sediará, de hoje a 23 de julho, o 41º Congresso Internacional Pueri Cantores, promovido pela Federação Internacional Pueri Cantores, com o apoio da Arquidiocese...
Leia mais

14/07/2017 1 Comentários 1256 views

  Neste sábado (15), O programa “No ritmo da fé” recebe Cidinha Moraes e Rosana de Pádua – Vida Reluz. Tendo em sua fundação Walmir Alencar e Cidinha Moraes, a...
Leia mais

10/07/2017 0 Comentários 855 views

A Arquidiocese do Rio de Janeiro, em parceria com a Secretaria Municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação e a Secretaria de Estado de Cultura,  consegue tornar real o desejo de...
Leia mais

07/07/2017 0 Comentários 3599 views

A praça do Largo da Carioca, no centro do Rio, transformou-se num templo de oração, quando os fiéis católicos se reuniram para rezar a Oração do Terço Mariano, no fim da manhã do dia 3 de junho, animados pelo diácono Melquisedec Ferreira, em prol de um único desejo: pedir pela paz. Logo no início do Rosário da Paz, o diácono Melquisedec recordou a Oração da Bênção do Santíssimo, na qual a Igreja suplica a Deus pelo clero e também pelos chefes da nação e do estado. Ele ainda afirmou que “a paz que desejamos não vem das armas, mas sim d’Aquele que nos diz: ‘minha paz vos dou, não como o mundo’”, destacou.

Primeiro mistério: Anunciação a Maria

Toda segunda-feira, a Igreja reza os Mistérios Gozosos, que contemplam a encarnação do Filho de Deus e Sua missão no mundo. No primeiro, é recordada a visita do Anjo Gabriel a Nossa Senhora, anunciando que a Virgem Maria fora a escolhida para ser a Mãe do Salvador.

Esse primeiro mistério foi conduzido pelo bispo auxiliar Dom Roque Costa Souza que, na intenção, destacou “que neste momento, estejamos na contemplação dos mistérios que nos indicam o caminho para a paz, celebrando e intercedendo com Nossa Senhora por nosso país e pelo mundo. Somos portadores do Príncipe da Paz, que é Jesus. E, por Maria, como em Caná da Galileia, alcancemos o bom vinho que o Senhor nos reserva”, suplicou.

Membro da Legião de Maria na Paróquia Santo Afonso, na Tijuca, Ana Lúcia Suzano de Oliveira acredita que o povo brasileiro precisa se unir para junto pedir pela paz. “Vim rezar porque acredito na intercessão de Nossa Senhora. Todos nós, enquanto brasileiros e os que aqui vivem, devemos nos unir pela paz. Isso é o que queremos e buscamos”, disse.

Para Neide Brito, consagrada da Pia União das Filhas de Maria, a oração, junto a Mãe de Deus, é um fortalecimento para a cidade. “É um momento especial, e necessitamos de muita oração aqui no Rio de Janeiro. São muitas as formas de violência. Mas a cada passo que damos, junto a Nossa Senhora, é uma força de paz para o nosso estado. Estou muito emocionada com este momento”, ressaltou.

Segundo mistério: visitação de Nossa Senhora a sua prima Isabel

Assim que soube pelo Anjo que seria a Mãe de Jesus, Maria se pôs a caminho. Mesmo grávida, percorreu dias até chegar à casa de sua prima, Isabel, que também estava grávida, para servi-la durante a gestação.

Nesta certeza, o vigário episcopal do Vicariato Urbano, padre Wagner Toledo, intercedeu pelas mais diversas situações de conflitos e por aqueles que realizam visitas a tantas realidades humanas. “Pedimos por todas as realidades de conflitos e guerras, por aqueles que visitam àqueles que ninguém quer visitar. Nesta semana, também celebramos o Dia do Soldado Bombeiro Militar, por isso, pedimos pelas situações de resgate e as dificuldades enfrentadas em âmbito estadual”, intercedeu.

Padre Wagner também disse: “Suplicamos a Nossa Senhora que nos revista com seu santo escapulário, para que seja este grande avental a nos proteger das impurezas deste mundo. Que nesses combates, possamos proclamar a glória Cristo, aqu’Ele que é o Caminho, a Verdade e a Vida”, pediu.

Terceiro mistério: nascimento de Jesus

Esse mistério recorda a grande esperança da humanidade: o Verbo que se faz carne e habita em meio ao povo e que entrega a sua vida por amor dos seus. A intenção foi realizada pelo pároco da Igreja Mãe, a Catedral Metropolitana de São Sebastião, cônego Cláudio dos Santos.

Neste sentimento de nascimento do Cristo, cônego Cláudio pediu por aqueles que carregam a responsabilidade de guiar e proteger o país. “Pedimos pelas autoridades de nosso país e da cidade, pelos três poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário, pela Guarda Municipal e pelos agentes do Centro Presente, militares, paramilitares e todas as forças de segurança”, pediu.

O cônego ainda acrescentou que “nada melhor do que pedir a Rainha da Paz para que ela interceda junto ao Príncipe da Paz para que, de fato, essa graça aconteça no coração de cada carioca. Que sejamos cada vez mais protagonistas e promotores da paz em nossa cidade”, destacou.

Quarto mistério: apresentação do Menino Jesus no Templo e purificação de Nossa Senhora

Mesmo sabendo que eram a Sagrada Família, Maria e José levaram o Menino Jesus, ainda recém nascido, para ser apresentado no Templo de Jerusalém. Esse é um gesto de oferta a Deus. A purificação de Maria aparece como uma singular lição de humildade, obediência, cumprindo às leis de Deus, embora não estando sujeita a esse rito.

Esse mistério foi conduzido pelo diácono Edmilson Prudêncio, pertencente ao Ordinariado Militar do Brasil. Na intenção, ele pediu “por aqueles que são acometidos pelas síndromes modernas, que roubam a paz interior, como a depressão, e pelos os que estão vivendo sem paz”, rogou.

Emocionada, Iréce Barbosa dos Santos, ministra da Eucaristia na Paróquia Nossa Senhora de Nazaré e Santos Mártires Ugandenses, em Acari, recordou o apelo feito por Dom Orani. “Nosso cardeal está pedindo para que saiamos às ruas. Ele é o pastor em nossa arquidiocese, e temos de estar junto a ele. Por isso, estamos todos aqui; isso é muito importante para nós. Estou emocionada”, contou.

Quinto mistério: perda e encontro do Menino Jesus no Templo

Todos os anos, Maria e José iam a Jerusalém celebrar a Páscoa. Quando Jesus completou 12 anos, eles subiram, como de costume. Aconteceu que, ao retornar, o menino ficou em Jerusalém, sem que os pais soubessem. Pensando que Ele se encontrava na caravana; fizeram um dia de viagem e começaram a procurá-Lo entre os parentes e conhecidos. Não O tendo encontrado, voltaram a Jerusalém a sua procura. Três dias depois, encontraram-No no Templo sentado entre os doutores.

A quinta e última intenção foi conduzida pelo diácono Melquisedec. Nesse momento, ele pediu para que todos se aproximassem do muro do Convento de Santo Antônio e cantassem a Oração de São Francisco, pediu “pelos sem paz, atingidos pelos flagelos dos vícios e suas famílias, pelos irmãos de rua e pela paz nos lares”, e ainda recordou a mensagem do Papa Paulo VI: “Deem-me famílias santas e salvaremos o mundo”, finalizou.

O diácono ainda recordou o exemplo de São Tomé: “sabemos que temos muito a fazer, mas nosso primeiro passo enquanto cristãos é rezar pela paz. Estamos aqui, a pedido a Igreja, neste dia dedicado a São Tomé, que também viveu dias de aflição, fraquejou, mas Deus devolveu-lhe a paz que havia perdido pela falta de fé”, destacou.

Ângelus

Ao meio-dia, o Cardeal Orani João Tempesta convidou os fiéis a rezarem a Oração do Ângelus através da Rádio Catedral. Todos os que estavam na praça do Largo da Carioca puderam acompanhar a transmissão e rezaram junto com o arcebispo.

Em sua mensagem, o cardeal afirmou que o Rosário pela Paz continuará sendo rezado sempre no fim da manhã. “Essa missão nos foi dada para que pudéssemos rezar pela paz e pelo Brasil, pedindo ao Senhor que nos ajude, com Maria, a mudar essa fisionomia de violência e dos erros de nosso país e estado. O Rosário pela Paz continuará, sempre às 11h, para que as pessoas que estão em seus trabalhos tenham um tempo para a oração”, salientou.

Ainda de acordo com o arcebispo, “ao rezarmos nas intenções de nossas famílias, pela saúde de alguém, por aqueles que nos pedem orações, damos grandes passos; daremos mais ainda se rezarmos por nossa cidade e nação. Muita coisa deve ser transformada para que haja fraternidade, justiça e dignidade humana em todos os aspectos. Mesmo diante do caos, somos homens e mulheres da esperança. Não desanimamos com os problemas, mas lutamos pelas soluções”, complementou.

Fotos: Gustavo Kelly​

Reportagem: Flávia Muniz
Texto: Priscila Xavier

Leia mais

07/07/2017 0 Comentários 1060 views

Nas comemorações dos 25 anos da querida Rádio Catedral, emissora oficial da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, vem à memória o gentil convite que foi dado pelo...
Leia mais

07/07/2017 0 Comentários 111 views

O programa “No ritmo da Fé” deste sábado (08) recebe a banda Amor Divino, a partir das 18h10.   Com uma longa caminhada no ministério da música católica, a banda...
Leia mais